COMEC

Notícias

04/10/2017

Agentes a serviço da Sanepar visitam imóveis em Campo Largo

Agentes a serviço da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) estão em campo para orientar os moradores sobre as obras de esgoto em Campo Largo. O objetivo, além de informar, é explicar para a população os procedimentos necessários para a interligação do imóvel na rede de coleta de esgoto. O trabalho será feito até março de 2018.
O serviço socioambiental, como é chamado esse trabalho, é feito em paralelo às obras de esgoto e composto de várias etapas. Num primeiro momento, são feitas reuniões comunitárias e abordagens de sensibilização de casa em casa para informar sobre as obras que estão sendo feitas e os benefícios que elas trazem aos moradores.
 Recentemente, a diarista Marilda da Piedade da Silva Alves, do Jardim Busmayer, recebeu a visita de sensibilização. Depois dessa primeira abordagem, os agentes voltarão até o imóvel de Marilda para orientar sobre a forma correta de interligar o imóvel à rede. Todos os moradores beneficiados pelas obras passam pelo mesmo processo.
Depois que o imóvel for interligado à rede, os agentes ambientais retornam às casas para fazer a vistoria. Se tiver alguma correção a ser feita na interligação, o proprietário tem prazo de 30 dias para adequar o imóvel.
Assim como Marilda, é importante que os moradores que estão sendo beneficiados pelas obras em andamento no município fiquem atentos. Os agentes socioambientais estão sempre uniformizados, usam crachás e carros identificados com adesivos que informam estar a serviço da Sanepar. Em caso de dúvida, o morador pode entrar em contato pelo telefone de atendimento ao cliente Sanepar 0800 200 0115, que funciona 24 horas.
A gerente da Sanepar, Lilian Persia, responsável pelo serviço socioambiental, explica que é importante que a população acompanhe cada etapa da obra, questione e colabore com o trabalho dos agentes. “Para cumprir a finalidade para o qual foi construído, o sistema de coleta e de tratamento depende que cada cliente faça a sua parte dentro das normas técnicas. Isso traz benefício para o morador e para o meio ambiente”.
LIGAÇÃO CORRETA - Entre as orientações a serem seguidas para a correta ligação, por todos os moradores, estão medidas bem simples. O esgoto que sai da pia de cozinha e da churrasqueira deve passar pela caixa de gordura antes de chegar à rede da Sanepar.
Além disso, não se deve misturar o esgoto com a água da chuva. Na rede da Sanepar, só deve ser lançado o esgoto. Se a água da chuva for canalizada para a rede coletora, pode haver sobrecarga na tubulação e o esgoto vai retornar para dentro de algum imóvel, normalmente pelo vaso sanitário.
O cliente que liga a água da chuva na rede de esgoto, ou lança esgoto na galeria de água pluvial, pode ser autuado pela Vigilância Sanitária, e terá que corrigir a irregularidade e ainda pagar multa. A água das calhas e ralos deve ser encaminhada para a galeria de água pluvial, instalada pela Prefeitura.
Uma ligação bem-feita evita problemas. Nas cidades onde está sendo implantada a rede coletora de esgoto, a Sanepar treina encanadores para que eles possam prestar serviços de qualidade. Em Campo Largo, um desses treinamentos está previsto para ocorrer ainda no mês de novembro.
AS OBRAS – O valor do empreendimento em Campo Largo é de R$ 12,9 milhões. A maior parte do recurso foi aplicada na implantação de 80 quilômetros de rede coletora de esgoto nos loteamentos Jardim Social, Paraíso Mineral, Yara, Rivabem, São Gerônimo, Ouro Preto II e Ferrari II. Também serão implantados quatro quilômetros do coletor tronco – tubulação de grande porte – para transportar o esgoto dessas casas até a Estação de Tratamento Itaqui. Até março de 2018, as obras vão beneficiar mais 3,7 mil famílias.

Fonte: AENoticias

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.